“Eu amaldiçoo você” é o verdadeiro significado de Ratimbum #boato #fakenews

O Boato : O famoso termo que se popularizou na tradicional canção de parabéns seria na verdade uma maldição muito utilizada em rituais satânicos feitos durante a Idade Média.

Com o avanço cada vez maior das redes sociais, o hábito de utilizar o telefone para fazer ligações está sendo cada vez mais subjugado. A internet vem ganhando um espaço que até há pouco tempo atrás seria inimaginável, portanto, parabenizar alguém pelo seu aniversário usando a rede mundial de computadores é algo cada vez mais comum. Afinal, de que serve um abraço, se o simples fato de colocar uma foto no Facebook cercada de elogios já é suficiente?


E apesar de todo esse espaço que foi ocupado pela internet, e das constantes evoluções dos presentes virtuais, tem uma coisa que parece se fortalecer mais a cada dia, a tradicional canção de aniversário. Essa música pode ser considerada clássica, e o certo é que ninguém sabe quando ela começou a ser adotada para cantar os parabéns.

Mistério por trás da palavra Ratimbum

No entanto, existe um grande mistério que a rodeia, o fato dela ser parte de um ritual satânico muito conhecido durante a idade média. Pelo menos essa é a teoria que vem sendo amplamente divulgada nas redes, e parte do texto afirma o seguinte:

“Significado de Ratimbum!! Ratimbum é uma palavra mágica, usada por magos persas durante a Idade Média. Em rituais satânicos, elas eram pronunciadas tanto nessa ordem, como ao contrário, isso fazia com que o Mestre dos Magos fosse despertado, ressurgindo das cinzas e sendo capaz de realizar todos os desejos da pessoa que o despertou”.

Isso significa que durante muito tempo no lugar de um inocente “parabéns”, na verdade estávamos invocando forças malignas. Tudo isso porque depois da música, logo falamos o “ratimbum”, que na verdade é “eu amaldiçoo você”. Isso acaba sendo uma alegria para os demônios, que acabam fazendo a festa inclusive em comemorações cristãs.

Vale ressaltar que o mesmo ratimbum é pronunciado também para pastores, e essa a verdadeira finalidade do maligno. Essa seria a explicação de muitas coisas acontecerem logo após a canção ser entoada. E fica o alerta para todos que costumam cantar essa letra, que tem como objetivo fazer com que o maligno festeje a ruína dos homens.

É importante lembrar que até uma determinada altura existia até mesmo um programa infantil que tinha como nome esse termo. O Castelo Ratimbum da TV Cultura então seria na verdade o “Castelo da Maldição”.

Agora vamos pensar sobre o assunto: Como podemos desejar felicidades para uma pessoa, para logo em seguida amaldiçoá-la? Pois bem, agora que tudo já foi esclarecido, vale a pena tomar cuidado.
Passe adiante e prestem atenção no detalhe, depois de falar “Ratimbum”, repete-se o nome do aniversariante várias vezes. Vamos nos atentar sempre para isso:

“Certamente você já cantou isto para alguém. ‘É big, é big, é big é hora, é hora, Ra-Tim-Bum, fulano, fulano’. Você na verdade falou, é grande, é grande, é hora (nesse exato momento) eu amaldiçoo você. Lógico que você não sabia desse ocorrido, mas agora já sabe”.

Essa foi a mensagem na íntegra que circulou por muitos e-mails, e que vem sendo recorrente nos últimos nove anos. O Boatos.com.br encontrou avisos como esse me mensagens trocadas desde 2009, se repetiu em 2011 e 2012, e retornou agora. A mensagem como um todo tem um forte apelo religioso, aliado a uma total falta de noção. Não existem fontes, não aponta nenhum fato concreto, e todas as informações são simplesmente “jogadas”.

Duas versões de Ratimbum são históricas

Historicamente, existem duas versões para o Ratimbum na música, no entanto, em ambos os casos não há nada ligado ao demônio ou capeta. No dicionário Etimológico Nova Fronteira da Língua Portuguesa, o termo nada mais é do que uma onomatopeia, em outras palavras, uma imitação de som. Na verdade todas as sílabas rementem a um instrumento tocado no final das apresentações circenses.

Já em um estudo divulgado na revista Favesp e publicado no site da Super Interessante, a frase na verdade era um bordão muito utilizado por estudantes dos anos 30. Pic-pic seria o apelido dado a um dos alunos, e o é hora referia-se ao momento de começar a tomar as suas cervejas, depois das aulas e/ou trabalho.

E no final “Ratimbum” era uma variante do nome de um rajá indiano – Tim Bum, que acabou cativando o carinho do pessoal da faculdade, e se tornou o final da tradicional canção. Esse é mais um exemplo das constantes transformações que os termos sofrem com o passar do tempo, para quem não sabe, o inofensivo “você” já foi “vossa mercê”, e nem por isso falamos que está sendo jogada alguma maldição.

VEREDITO: ESTE BOATO É VERDADEIRO OU FALSO?

Ignorância, quando levada no real sentido da palavra, é quando a pessoa desconhece algo. Isso significa que tudo bem se você não souber de onde vem o Ratimbum, mas não vale ficar espalhando boatos pela rede, pois deixa de ser ignorância, e passa a ser estupidez. Ratimbum significa eu amaldiçoo você? Boato!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *